COMISSÃO CIENTÍFICA

Presidente: Prof. Doutor Sérgio Félix
Prof.ª Dr.ª Isabel Palmeirim
Prof.ª Dr.ª Leonor Cancela
Doutor Ricardo Dias

COMISSÃO DE HONRA

- Prof. Doutor António Branco
- Dr. Joaquim Moita
- Dr. Emanuel Vital
- Dr. Paulo Morgado​
- Prof.ª Doutora Ângela Maria Pereira
- Prof. Pedro Mesquita
- Prof.ª Doutora Beatriz Minghelli
- Prof.ª Doutora Helena Germano
- Prof.ª Doutora Teresa Paiva
- Prof. Dr. André Correia
- Prof. Dr. Pedro Rebelo
- Prof. Dr. Rui Soles Gonçalves
- Prof. Dr. Paulo Maurício
- Prof.ª Doutora Ana Pedro
- Doutor Orlando Monteiro da Silva
 

COMISSÃO ORGANIZADORA

 Presidente: André Almeida
Vice-Presidentes: Luís Bacalhau,  Nuno Jorge
Coordenadores: David Sanz, Júlio Fonseca,  Gabriela Videira,  Ricardo Dias, Ana Cordeiro, Vera Chéroux, Leonardo Martins, Graziella Silva
Imagem e Divulgação: Joana Pereira, Lurdes Veloso
Tesoureiro: Tiago Oliveira

Este Meeting Day realizar-se-á no Campus de Gambelas da Universidade do Algarve, Faro, no Grande Auditório, situado no Edifício 4 (confira mapa abaixo).

 

Como chegar:

O Campus de Gambelas da Universidade do Algarve fica localizado a cerca 7 Km da cidade de Faro na localidade de Gambelas.

- Acesso ao Campus de Gambelas a partir da cidade de Faro:
Apanhar a N125 (direção Lisboa-Portimão), sair em "Aeroporto/São Brás", seguir em direção a "Aeroporto/Montenegro" e depois sair em "Montenegro/Universidade/Gambelas":

- Na cidade de Faro poderá apanhar autocarros para o Campus de Gambelas. Para mais informações pode consultar http://www.proximo.pt/pt/

- Acesso ao Campus de Gambelas vindo da direção norte da N125:
Sair na saída "Aeroporto/Montenegro" e mais à frente "Montenegro/Universidade/Gambelas".

Coordenadas GPS:
Longitude 7º58’27.22”W
Latitude 37º 2’46.84”N

10.00 – 12.00
 
Fisioterapia nos Pacientes com Apneia Obstrutiva do Sono
Dr. Filipe Videira e Dr. Tiago Oliveira
10.00 – 13.00
 
Dispositivos Orais no Tratamento da Roncopatia e Apneia do Sono
Dr.ª Gabriela Videira, Dr. Júlio Fonseca e TPD Adolfo Bernal
13.00 - 14.30 ALMOÇO LIVRE
14.30 – 16.30
 
Toxina Botulínica em Dor Orofacial e Discinésias
Prof. Doutor José Luis de la Hoz
14.30 – 19.00
 
Viscossuplementação da Articulação Temporomandibular
Prof. Doutor Eduardo Januzzi, Prof. Doutor Pedro Oliveira, Dr. Oscar Prim e Dr. David Sanz
17.00 – 19.00
 
Screening Morfológico e Miofuncional na criança
Doutora Alexandra Vinagre e Dr. Ricardo Santos
   

NOTA: Os Workshops decorrerão nas salas 3.18 e 3.19, no Edifício 4 do Campus de Gambelas.

8.30 – 9.00
 
Breakfast Talk: Bruxismo de A a Z
Doutor Ricardo Dias, PT
 
9.00 – 10.00
 
Discinésias Orofaciais
Prof. Dr. José Luis de la Hoz, ESP
 
10.00 – 10.15 Discussão
10.15 – 11.00
 
Que cefaleias são importantes para a minha prática clínica de Dor Orofacial
Dr. Fernando Exposto, PT
 
11.00 – 11.30 Intervalo // Coffee-break
11.30 – 12.30
 
Patologia do Sono e Dispositivos de Avanço Mandibular
Prof. Doutor Marc Braem, BEL
 
12.30 – 12.40 Discussão
12.40 – 13.15 Cerimónia de abertura
13.15 – 14.15 Almoço Livre
14.15  14.30
 
How do we know if our treatments are working in pain
Prof. Chris Wells, UK
 
14.30 – 15.00
 
Apneia obstrutiva do sono
Prof. Dr. Armin Bidarian Moniri, Universidade Algarve
 
15.00 – 15.30
 
Bruxismo e Cefaleias: intervenção da Fisioterapia
Prof. Doutor Alfonso Gil-Martínez, ESP
 
15.30 – 16.00
 
Cirurgia Ortognática na SAOS
Dr. Benito Ramos, ESP
 
16.00 – 16.15 Discussão
16.15 – 16.45 Intervalo // Coffee-break
16.45 – 17.30
 
Bruxismo e DTM em crianças: Medicina Dentária e Terapia da Fala
Doutora Alexandra Vinagre e Dr. Ricardo Santos, PT
 
17.30 – 18.00
 
A propósito da intervenção multidisciplinar: Perfil psicológico dos bruxómanos e o (in)sucesso dos tratamentos
Prof.ª Doutora Fátima Feliciano, PT
 
18.00 – 18.45
 
Reabilitação Implantológica em Bruxómanos
Dr. Ricardo Trindade, PT
18.45 – 19.00 Discussão  
  Entrega Prémio Melhor Poster
CERIMÓNIA DE ENCERRAMENTO
   
PROF. DR. JOSÉ LUIS DE LA HOZ [ESP]

- Medicine Doctor (MD), Stomatologist (DMD) and Doctor of Dental Surgery (DDS)
- Master in Temporomandibular Disorders and Orofacial Pain (MS)
- Past President Spanish Society of Craniomandibular Disorders and Orofacial Pain (2010-2013)
- Past President European Academy of Craniomandibular Disorders (2016)
- Active Member and Fellow American Academy of Orofacial Pain
- Diplomate and Member of the Examination Committee American Board of Orofacial Pain
- Professor Master in Temporomandibular Disorders and Orofacial Pain School of Medicine, Universidad San Pablo CEU, Madrid, Spain

 

RESUMO DO WORKSHOP

En Medicina, la Neurotoxina Botulínica (TB) ha demostrado su utilidad en el manejo terapéutico de las Diskinesias (Alteraciones de la Actividad Motora) debido a sus propiedades relajantes musculares y analgésicas. En el área orofacial se está acumulando evidencia científica que avala su eficacia en el tratamiento de cuadros clínicos que cursan con dicha alteración funcional muscular como, por ejemplo, el Bruxismo y el Dolor Miofascial.

En este taller, el ponente hará una revisión actualizada de la evidencia científica de la eficacia de la TB en esos Orofacial Pain y se mostrará un caso clínico real de infiltración de la TB en el área Orofacial.

[ENG] BOTULINUM TOXIN IN OROFACIAL PAIN

In Medicine, Botulinum Neurotoxin (BT) has proven its efficacy in the therapeutic management of Dyskinesias (Motor Activity Dysfunction) due to its muscle relaxing and analgesic properties. In the orofacial area there is increasing scientific evidence supporting its usefulness in the treatment of clinical entities of muscular dysfunction as Bruxism and Myofascial Pain.

In this workshop, the speaker will present an updated review of the scientific evidence for the use of BT in Orofacial Pain and the attendants will see a clinical case with infiltration of BT.

 

DURAÇÃO: 2 horas
VAGAS: 40
DESTINATÁRIOS: Médicos dentistas, Estomatologistas, Cirurgiões Maxilo-Faciais, Fisioterapeutas e estudantes das categorias profissionais mencionadas
PREÇO: 50€

DR.ª GABRIELA VIDEIRA [PT]

- Licenciada em Medicina Dentária pelo ISCSEM em 1999
- Diploma Estudos Avançados pela Universidade Complutense de Madrid em 2003,área da Periodontologia.
- Pós-graduada em Periodontologia (2000-2001), em Madrid
- Pós-graduada em Implantes (1999/200), em Madrid
- Pós-graduada em Periodontologia Clinica e Cirúrgica (2008-2009), Prof Raúl Cafesse, em Alicante
- II Curso de Dor Oro–Facial e Disfunções Temporomandibulares (2011).
- I Curso Internacional de Especialização em Disfunção Temporomandibular e Dor Oro- Facial (2015-2017)
- Autora e Co-autora de diversos trabalhos científicos apresentados em congressos nacionais e internacionais
- Prémio SEPA 2001 para o melhor Poster e Melhor Comunicação Oral Clínica.
- Sócia Fundadora, Secretária-Geral da SPDOF e Coordenadora da secção do Sono da SPDOF

DR. JÚLIO FONSECA [PT]

- Médico Dentista, Licenciado em 2004 pelo Departamento de Medicina Dentária, Estomatologia e Cirurgia Maxilo-Facial da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC)
- Pós-Graduado em Reabilitação Oral Protética pelo Departamento de Medicina Dentária, Estomatologia e Cirurgia Maxilo-Facial da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
- Mestre em Patologia Experimental pela FMUC com tese na área do Bruxismo
- Aluno do Doutoramento em Ciências da Saúde da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
- Assistente Convidado das Disciplinas de Anatomia Dentária, Fisiologia do Aparelho Estomatognático e Reabilitação Oclusal do Mestrado Integrado em Medicina Dentária do DEMDCMF da FMUC até 2015.
- Eleito pela Revista Saúde Oral como Figura do Ano 2013 em Portugal na área da Oclusão.
- Vice-Presidente da Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial (SPDOF).
- Membro Suplente do Conselho Deontológico da OMD.
- Autor e Co-Autor de diversos artigos científicos/trabalhos publicados em revistas/congressos nacionais e internacionais.
- Conferencista e Docente de Cursos nas áreas da Prostodontia, Dor Orofacial e Disfunção Temporomandibular.
- Responsável pela consulta de Dor Orofacial e Disfunção Temporomandibular da OrisClinic (Coimbra) e Centro Visages (Viseu).

DR. ADOLFO BERNAL [ESP]

En 1.991 comenzó su formación como técnico dental. Ampliando sus conocimientos técnicos en distintas áreas de laboratorio, Realizando cursos continuados de formación en todas las áreas del laboratorio.  En la actualidad responsable del área de CAD-CAM y administrador de LAB. EST. DENTAL A.H. BERNAL S.L, situado en Narón,  que nace en el año 1993 y que cuenta con más de 23 de años de experiencia en el sector. Perseverando en la calidad, e innovando con técnicas de fabricación y nuevos materiales.

Socio fundador del Club Tecnológico Dental, Fundado en 1999; agrupa a los Laboratorios de Prótesis Dentales de España más comprometidos con la CALIDAD, PERFECCIÓN y ALTA TECNOLOGÍA en prótesis. Dictante de numerosos cursos y conferencias nacionales e internacionales.

RESUMO DO WORKSHOP

- Conceitos gerais da SAOS e Roncopatia
- Avaliação do doente
- Tipos de Dispositivos Orais: Indicações, contra-indicações, reacções adversas
- Guidelines para a confecção de dispositivos orais
- Registos Inter-oclusais para confecção dispositivos
- Comunicação com o laboratório
- Caso clínico

 

DURAÇÃO: 3 horas
VAGAS: 20
DESTINATÁRIOS: Médicos dentistas e Estomatologistas
PREÇO: 125€

PROF. DOUTOR EDUARDO JANUZZI [BRA]

Doutor em Saúde Baseada em Evidências e mestre em DTM e Dor Orofacial (Escola Paulista de Medicina. UNIFESP), especialista em DTM e Dor Orofacial (CFO. Brasil), especialista em Prótese Dentária e em Periodontia (APCD . Bauru), especialista em Saúde Baseada Em Evidência (Hospital Sírio Libanês – SP), extensão em Dor orofacial , DTM e oclusão (UMD- New Jersey – USA), coordenador de cursos de pós-graduação em DOF / DTM e Implantodontia (Faculdade Ciodonto . MG . Brasil), coordenador do ambulatório de Dor orofacial, DTM e Cefaléias (CETRO. MG. Brasil), ITI member, Membro da IASP – International Academy for Study of Pain,Membro do Comitê de Dor Orofacial da Sociedade Brasileira de Cefaléias, Sócio fundador da SBDOF(Sociedade Brasileira de Dor Orofacial), Membro do Board editorial do International Journal of Clinical Anesthesiology,tradutor e revisor científico do livro texto “Clinical Management of TMD and OFP” – Richard A. Pertes and Sheldon G. Gross), Sócio Honorário e membro correspondente no Brasil da Sociedade Portuguesa de Dor Orofacial e Disfunção Temporomandibular. Responsável pelo Núcleo de Dor Orofacial e DTM do Serviço Mais Saúde do Hospital Mater Dei – Belo Horizonte – MG.

 

DR. DAVID SANZ [PT]

- Licenciado em Medicina - Espanha
- Especialista em Cirurgia Maxilo-facial - Portugal
- Assistente de CMF do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra
- Estágio de formação no Hospital Universitário La Paz - Madrid: Técnicas em microcirurgia/Cirurgia Maxilo-facial pediatria
- Estágio de formação em cirurgia minimamente invasiva ATM: Hospital Infanta Cristina - Dr. Florencio Monje
- Protocolo DTM - CHUC
- Formador eventual em IIMDS e Autor e coautor de várias comunicações e artigos nacionais e internacionais
- Fundador e Presidente da SPDOF
- Presidente da Comissão Organizadora do 1º Congresso de Abordagem Multidisciplinar de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial

PROF. DOUTOR PEDRO OLIVEIRA [BRA]

- Doutor em Fármaco e Medicamentos (Universidade de São Paulo. USP), Especialista em Gestão e Economia em Saúde (Universidade Federal Paulista. UNIFESP), Aperfeiçoamento em Vigilância Sanitária (Fundação Oswaldo Cruz. FIOCRUZ) e Gestão Estratégica da Saúde (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina. SPDM), Formação em Pesquisa Clínica (Sociedade Brasileira de Profissionais em Pesquisa Clínica – SBPPC) e Saúde Baseada Em Evidência (Hospital Sírio Libanês – SP), Atua no ensino superior e pós-graduação desde 1993; Atua há mais de 18 anos junto há indústrias farmacêuticas nacionais e multinacionais instaladas no Brasil; Participou da elaboração da regulamentação brasileira sobre Medicamentos Genéricos e sobre controles especiais aplicados a medicamentos a base de gangliosídeos, Desenvolve pesquisas nas áreas de desenvolvimento de produtos e métodos farmacêuticos (possui patente de invenção nessa área), com dezenas de trabalhos apresentados em eventos nacionais e internacionais, incluindo aplicações envolvendo ácido hialurônico. 

DR. OSCAR PRIM [PT]

 

RESUMO DO WORKSHOP

  • Tratamento das DTM articulares: Onde estamos e para onde vamos: novas perspectivas
  • Anatomia e biomecânica da ATM aplicada à viscossuplementação
  • DTM articular: Classificação e Diagnóstico diferencial
  • Possibilidades de controle (tratamento) das DTM articulares: expectativas terapêuticas e limitações
  • Viscossuplementação da ATM
  • Biomecânica, sistema de lubrificação e nutrição da ATM com ênfase em viscossuplementação
  • Princípios biomecânicos e farmacológicos do hialuronato de sódio (HS)
  • Todos os viscossuplementos a base de HS são iguais? Aspectos tecnológicos e moleculares relevantes para a técnica da viscossuplementação
  • Estratégias de viscossuplementação para a ATM
  • Técnicas de infiltração da ATM para viscossuplementação: Infiltração não guiada da ATM e Infiltração guiada / monitorada da ATM pelo ultrassom
  • Fármacos de suporte e/ou controle das artralgias associadas às técnicas da viscossuplementação
  • Fisioterapia aplicada à viscossuplementação
  • Workshop de infiltração em simuladores (manequim cirúrgico)
  • Demonstração em paciente de infiltração não guiada
  • Discussão de casos clínicos
  • Artrocentese da ATM associada à irrigação biodinâmica com substituto do líquido sinovial e reforço viscoelástico
  • Mesa redonda de discussão.

 

DURAÇÃO: 4 horas
VAGAS: 30
DESTINATÁRIOS: Médicos Dentistas, Estomatologistas, Cirurgiões Maxilo-faciais.
PREÇO: 150€

DR. FILIPE VIDEIRA [PT]

- Licenciado Educação Física, Saúde e Desporto – Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz
-
Bacharelato em Fisioterapia – Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz
-
Master em técnicas Osteopáticas do aparelho Locomotor – Escola de Osteopatia de Madrid
-
Pós-Graduação em Gestão de Ginásios e Health Clubs - Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
-
Pós-Graduação em Fisiopatologia do Sistema Músculo-Esquelético crâneo-mandibular, crâneo-cervical e dor facial Universidad Andrés Bell
-
National Academy Sports Medicine
         - Certified Personal Trainer (CPT)
-
Corrective Exercise Specialist (CES)
-
Trigger Point Master Trainer
-
GRID Foam Rolling - Level I
-
Myofascial Compression Tecniques - Level II

 

DR. TIAGO OLIVEIRA [PT]

- Licenciado em 2002 pela Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra.
- Fisioterapeuta do Hospital Distrital da Figueira da Foz E.P.E.
- Ex-Fisioterapeuta Selecção Nacional de Remo.
- Prática Privada em gabinete de Fisioterapia.
- Pós Graduação em fisiopatologia do sistema musculo-esquelético, crânio-mandibular, crânio-cervical e dor facial com Prof. Mariano Rocabado.
- Fisioterapeuta do Centro de Dor Oro-facial e DTM da Orisclinic.

 

 

RESUMO DO WORKSHOP

A Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono é uma patologia que começa a ser cada vez mais reconhecida pelos profissionais de saúde, e carece de uma abordagem multidisciplinar para potenciar o sucesso terapêutico.

A intervenção do Fisioterapeuta neste tipo de patologia é ainda bastante desconhecida pelos pacientes e também pelos profissionais de saúde, e como tal este workshop pretende dar a conhecer o trabalho da Fisioterapia nestas situações.

A Fisioterapia, assume-se como uma terapêutica coadjuvante, nomeadamente na interação com o Médico Dentista, entre outras especialidades médicas. O Fisioterapeuta atua nestes pacientes nas várias fases do tratamento multidisciplinar, seja pré e pós introdução dos dispositivos de avanço mandibular, seja pré e pós introdução do CPAP.

Este workshop pretende transmitir os princípios teóricos da atuação terapêutica, através duma componente demonstrativa em caso simulado, e apresentar algumas das metodologias e técnicas utilizadas pelo fisioterapeuta.

Conteúdos:

- Introdução ao síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS)

- Anatomia e fisiologia relevante das vias respiratórias superiores

- Fisiopatologia da AOS

- Diagnóstico diferencial da AOS

- Avaliação da postura crânio-cervico-mandibular

- Protocolo e técnicas de tratamento de fisioterapia

- Casos clínicos

 

DURAÇÃO: 2 horas
VAGAS: 40
DESTINATÁRIOS: Médicos, Médicos Dentistas, Fisioterapeutas e Terapeutas da Fala e respetivos estudantes
PREÇO: 25€

DOUTORA ALEXANDRA VINAGRE [PT]

- Médica Dentista (OMD 2218). Licenciatura em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC), 1998
- Assistente convidada da disciplina de Dentisteria Operatória, na Área de Medicina Dentária da FMUC.
- Pós-graduação em Ortodontia pelo Departamento de Medicina Dentária, Estomatologia e Cirurgia Maxilo-Facial da FMUC, 2003.
- Provas de Aptidão Pedagógica e Científica pelo Departamento de Medicina Dentária, Estomatologia e Cirurgia Maxilo-Facial da FMUC, 2006.
- Doutoramento em Ciências da Saúde (Dentisteria Operatória) pela FMUC, Setembro, 2014.
- Especialista em Ortodontia pela OMD, Junho 2015.

 

DR. RICARDO SANTOS [PT]

- Licenciado em Terapia da Fala. Mestre em Ciências da Fala e da Audição. Especialista em Terapia e Reabilitação (Videofluoroscopia da Deglutição). Doutorando em Ciências e Tecnologias da Saúde, ramo decisão clínica na Universidade de Aveiro.
- Terapeuta da Fala no Hospital Privado da Trofa, SA e no Serviço de ORL do Hospital CUF, Porto.
- Docente Convidado do Curso de Licenciatura em Terapia da Fala na Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto – ESS-P.Porto. Docente Convidado em Mestrados e Pós-Graduações nas áreas da Motricidade Orofacial, Ciências da Fala, Ortodontia e Cirurgia Ortognática, Disfagia em Universidades nacionais e internacionais.
- Apresentações orais em eventos científicos nacionais e internacionais, na área da motricidade orofacial e deglutição. Publicações em revistas científicas e em livros de resumos de congressos. Revisor Convidado de Revistas Científicas para a área da Deglutição.
- Quatro prémios de Mérito Científico na área da Motricidade Orofacial e Deglutição.
- Presidente da Direção da Sociedade Portuguesa de Terapia da Fala (2014-2017)
- Membro da Comissão Científica da Sociedade Portuguesa de Dor Orofacial e Disfunção Temporomandibular (SPDOF)
- Membro do Board da Academy of Applied Myofunctional Sciences (AAMS)

 

RESUMO DO WORKSHOP

O desenvolvimento do complexo craniofacial é controlado por fatores genéticos, mas pode ser grandemente afetado por fatores funcionais, nomeadamente relacionados com alterações a nível da respiração, mastigação, deglutição e sucção. Estes fatores podem interferir diretamente no normal desenvolvimento oclusal desde a dentição decídua, mas com significado crescente à medida que a dentição mista é alcançada, sendo frequentemente observadas alterações dento-faciais importantes desde fases muito precoces do desenvolvimento. Neste workshop serão discutidos os aspetos mais relevantes para a avaliação clínica de uma criança com o objetivo de sistematizar um protocolo de avaliação morfológica facial e dentária nas suas vertentes estática, dinâmica e funcional, com vista a identificar precocemente alterações passíveis de serem tratadas em contexto multidisciplinar.

DURAÇÃO: 2 horas
VAGAS: 40
DESTINATÁRIOS: Ortodontistas e Terapeutas da Fala
PREÇO: 40€

 

- Médico(a) Dentista inscrito(a) na Ordem dos Médicos Dentistas com a cédula profissional nº 5448;
- Licenciado(a) em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC) em 2006;
- Pós-graduado em Reabilitação Oral Protética pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra em 2009;
- Doutorado em Ciências da Saúde, Ramo de Medicina Dentária, especialidade de Prótese Dentária e Oclusão, disciplina de Oclusão, pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, em 2015;
- Assistente Convidado da disciplina de Prostodontia Fixa do Mestrado Integrado em Medicina Dentária e da Pós-graduação em Reabilitação Oral Protética da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra;
- Prática clínica privada em reabilitação oral protética, disfunção temporomandibular, bruxismo, dor orofacial e medicina dentária do sono;
- Cofundador e Secretário Adjunto da Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial desde 2015
- Membro da ITI - International Team for Implantology
- Membro da AACD - American Academy of Cosmetic Dentistry
- Autor e Coautor de vários trabalhos científicos apresentados em Congressos Nacionais e Internacionais

 

«Breakfast Talk: Bruxismo de A a Z»

 Brevemente disponível.

- Medicine Doctor (MD)
- Stomatologist (DMD)
- Doctor of Dental Surgery (DDS)
- Master in Temporomandibular Disorders and Orofacial Pain (MS)
- Past President Spanish Society of Craniomandibular Disorders and   Orofacial Pain (2010-2013)
-  Past President European Academy of Craniomandibular Disorders (2016) - Active Member and Fellow American Academy of Orofacial Pain
- Diplomate and Member of the Examination Committee American Board of  Orofacial Pain
- Professor Master in Temporomandibular Disorders and Orofacial Pain  School of Medicine, Universidad San Pablo CEU, Madrid, Spain

«Discinésias Orofaciais»

[ENG]  Orofacial Dyskinesias (OFD) are a group of neurological syndromes characterized by an excess, deficit or aberration of movement of orofacial structures unrelated to muscle weakness or spasticity.

The Orofacial Pain dentist plays a primary role in the diagnosis and management of OFD, not only because these disorders affect the Orofacial and Masticatory structures, but also because they may compromise the quality of oral health, and promote breakdown of dental structures.

In his presentation, the speaker will review the basic functional anatomy of the neural structures involved in movement execution and coordination and will update the concepts regarding the confusing taxonomic classification, pathophysiology, clinical presentation, diagnosis and therapeutic options for these clinical entities including dental restorative considerations.

[ESP]  Las Diskinesias Orofaciales (DOF) son un grupo de síndromes neurológicos caracterizados por un exceso, déficit o aberración del movimiento de estructuras orofaciales no relacionadas con debilidad muscular o espasticidad.

El odontólogo juega un papel primordial en el diagnóstico y manejo de las DOF, no sólo porque estos trastornos afectan a las estructuras Orofacial y Masticatoria, sino también porque pueden comprometer la calidad de la salud oral y promover el deterioro de las estructuras dentales.
En su presentación, el ponente revisará la anatomía funcional básica de las estructuras neuronales involucradas en la ejecución y coordinación del movimiento y actualizará los conceptos sobre la confusión de clasificación taxonómica, fisiopatología, presentación clínica, diagnóstico y opciones terapéuticas para estas entidades clínicas.

Médico Dentista, licenciado em 2007 pelo Instituto Superior Ciências de Saúde Egas Moniz (ISCSEM), Portugal.

Especialista pelo American Board of Orofacial Pain (ABOP diplomate).

Mestre em Ciências Dentárias pela Universidade do Danúbio em Krems, Austria (2010-2012).

Residência clínica em Dor Orofacial, Universidade do Kentucky, Lexington, USA (2013-2015).

Aluno de Doutoramento, Departamento de Dor Orofacial, Universidade de Aarhus, Dinamarca (2016-2018)

Aluno do Mestrado em Cefaleias, Centro de Cefaleias Dinamarquês, Universidade de Copenhaga, Dinamarca (2017-2018)

 

«Que cefaleias são importantes para a minha prática clínica de dor orofacial?»

O diagnóstico de cefaleia atribuída a disfunção temporomandibular foi adicionado aos critérios mais recentes de diagnóstico de disfunção temporomandibular (DC/TMD). Este diagnóstico espelha a comorbilidade entre cefaleias e disfunção temporomandibular (DTM). Do ponto de vista clínico, é importante reconhecer as semelhanças na apresentação das duas entidades. No entanto, é também relevante reconhecer as diferenças nos mecanismos patofisiológicos, e consequentemente nas diferentes modalidades de tratamento. O objetivo desta apresentação é rever as cefaleias primárias mais comuns, e como estas se sobrepõem com as DTMs do ponto de vista clínico.

Graduated in 1975 as a general dentist and defended this PhD thesis in 1980 in the field of dental composites and non-destructive mechanical testing. This research topic gradually shifted towards fatigue testing of both composites and dental adhesives.

Since 1980 he became affiliated with the University of Antwerp (Belgium) where he is now full professor and head of the Dental Materials Lab that is involved with mechanical testing of oral appliances and 3D-printing applications. He is appointed as the head of the dental special care unit at the Antwerp University Hospital that is primarily involved with multidisciplinary clinical treatment and research in patients diagnosed with obstructive sleep apnea.

This multidisciplinary team has secured substantial research funding from the Flemish Government, from national scientific organizations as well as the industry and has been recognized several national as well as international rewards related to their research on obstructive sleep apnea.

He has published in the leading peer-reviewed scientific journals and is often appointed as a reviewer of submitted papers, he lectures on national and international meetings, and is involved with medico-legal issues as an expert appointed by the Court.

Finally he is the current president of the European Academy of Dental Sleep Medicine that has recently installed a dental sleep medicine accreditation programme to join with national dental sleep medicine societies in Europe.

«Patologia do Sono e Dispositivos de Avanço Mandibular»

The lecture will discuss the status praesens of the treatment of OSAS with oral appliances, more in particular with mandibular advancement devices. Dental requirements, choice and selection of both patients and type of appliance, prediction as well as follow up will be extensively discussed. Special attention will be paid to the importance of mandibular protrusion and titration

Datos académicos

Doctor en Investigación en Dolor por la Universidad Rey Juan Carlos. Máster Universitario en Neurocontrol Motor. Graduado en Fisioterapia.

Experiencia y Trayectoria Profesional

Es profesor titular e investigador del Centro Superior de Estudios Universitarios (CSEU) La Salle, Universidad Autónoma de Madrid (UAM,). En esta institución es Vicedecano de Fisioterapia. Profesor del Máster Universitario en Fisioterapia Avanzada en el Tratamiento del dolor en el CSEU La Salle, UAM y del Máster Universitario en Terapia Ocupacional Basada en la Evidencia en el CSEU La Salle, UAM. Profesor de Formación Continuada del Hospital Universitario La Paz (HULP). Imparte formación de posgrado y conferencias sobre evaluación y tratamiento del dolor en España y Portugal. Su actividad clínica la realiza en el HULP y en AGClinic.

Datos de Investigación

Es miembro del Instituto de Neurociencias y Ciencias del Movimiento y Coordinador de Investigación del grupo de investigación Motion in Brains (www.motioninbrains.com ). Ha dirigido 17 trabajos de fin de grado, 12 de fin de máster y colabora en 4 tesis doctorales en transcurso de realización. Ha publicado más de 20 artículos científicos en revistas científicas internacionales revisadas por pares, 13 de estos artículos presentan índice de factor de impacto (Journal Citation Reports®). Ha escrito 2 capítulos de libro sobre dolor. Es investigador en el Instituto de Investigación Sanitaria del HULP (IdiPAZ), en el Grupo 2 del Área de Neurociencia y coordinador de la línea Cefaleas y Dolor Neuropático. Es el Investigador Principal de un proyecto de investigación competitivo del MINECO sobre un programa de interacción con realidad virtual para el tratamiento y análisis de la marcha en pacientes con Parkinson. Ha captado y colaborado en la captación de 660.000€ para desarrollo de investigación sanitaria en el campo de Neurociencia. Miembro invitado de la Comisión de Investigación de IdiPAZ y miembro de la Comisión de Formación del mismo Instituto. Responsable de investigación en Enfermería en el HULP durante 2 años.

Patentes e Innovación

Tiene abierto varios procesos de Innovación colaborando con diferentes Universidades e Instituciones Nacionales e Internacionales. Premiado con el 2º puesto del Reto Salud Andalucía de la Junta de Andalucía. Ha validado un instrumento de auto-informe, que cuantifica el dolor y la discapacidad craneofacial y que está siendo validado en 5 idiomas.

«Bruxismo e Cefaleias: intervenção da Fisioterapia»

Existe multitud de literatura que estudia la asociación entre bruxismo y cefaleas. Aunque una reciente revisión sistemática indica que no existe suficiente evidencia científica que apoye la asociación entre cefalea de tipo tensional o migraña con bruxismo en niños, parece que, en el caso de los adultos, el hecho de presentar bruxismo, lo hace más propenso a padecer cefaleas.

Las férulas oclusales y la toxina botulínica se han propuesto como tratamientos odontológicos y médicos.

Desde el punto de vista de la Fisioterapia, algunos de los últimos protocolos para abordar el bruxismo se basan en la prescripción de ejercicio, biofeedback, ejercicios de estiramiento, terapia manual de tejido blando y terapias de imaginería motora.

La ponencia tratará de justificar el beneficio y los efectos del tratamiento de fisioterapia para pacientes con cefalea que presentan bruxismo durante el sueño.

CURRENT  POSITION

  • Dpt. of Oral & Maxillofacial  Surgery
    Hospital Universitario Santa Lucía, Cartagena, Spain.
  • Fellow of the European Board of Oral & Maxillofacial Surgery ( FEBOMS )
  • Fields of work :
    • Cleft Lip and Palate
    • Orthognatic Surgery and Sleep Apnea Surgery
    • Facial Esthetics
    • Advanced Implantology

HUMANITARIAN  MISSIONS

  • Member of the Medical Advisory Board. Hyderabad Cleft Society – GSR Institute of Craniofacial and Facial Plastic Surgery. Hyderabad, India.
  • Free Surgery Missions for Cleft Children. Fundación Española para la Cooperación Sanitaria. Tabora, Tanzania, Africa.

 

 

«Cirurgia Ortognática na Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono»

La cirugía ortognática basada en al avance maxilomandibular ( MMA ) es la técnica quirúrgica más eficaz para el tratamiento del paciente adulto con SAOS, con una tasa de éxito de más del 90 %, con resultados polisomnográficos ( PSG ) similares a los obtenidos mediante CPAP, y con una alta evidencia científica reseñada en varias revisiones sistemáticas y meta-análisis.

En el momento actual no existe correlación entre el grado de avance bimaxilar y un efecto concreto en los índices PSG, y se cuestiona la necesidad de estos grandes avances que además se relacionan con una mayor tasa de complicaciones potenciales, especialmente efectos adversos sobre la fisonomía del paciente ( “ monkeys faces “ ).

Es necesario conseguir el mejor resultado funcional posible ( tanto oclusal como en normalización de los índices de apnea y mejora de la calidad de vida ) y el mejor resultado estético posible, controlando los cambios faciales. Los puntos clave para ésto son el manejo del cambio de plano oclusal ( “ CCW rotation “ del complejo maxilo – mandibular ) y maximizar el efecto de expansión de la vía aérea superior que produce el MMA, mediante el uso de técnicas extrafaríngeas asociadas en el mismo acto quirúrgico, fundamentalmente la segmentación y expansión quirúrgica del maxilar, el avance del geniogloso y la turbinectomía inferior.

  • Médica Dentista (OMD 2218). Licenciatura em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC), 1998.
  • Assistente convidada da disciplina de Dentisteria Operatória, na Área de Medicina Dentária da FMUC.
  • Pós-graduação em Ortodontia pelo Departamento de Medicina Dentária, Estomatologia e Cirurgia Maxilo-Facial da FMUC, 2003.
  • Provas de Aptidão Pedagógica e Científica pelo Departamento de Medicina Dentária, Estomatologia e Cirurgia Maxilo-Facial da FMUC, 2006.
  • Doutoramento em Ciências da Saúde (Dentisteria Operatória) pela FMUC, Setembro, 2014.
  • Especialista em Ortodontia pela OMD, Junho 2015.

 

  • Licenciado em Terapia da Fala. Mestre em Ciências da Fala e da Audição. Especialista em Terapia e Reabilitação (Videofluoroscopia da Deglutição). Doutorando em Ciências e Tecnologias da Saúde, ramo decisão clínica na Universidade de Aveiro.
  • Terapeuta da Fala no Hospital Privado da Trofa, SA e no Serviço de ORL do Hospital CUF, Porto.
  • Docente Convidado do Curso de Licenciatura em Terapia da Fala na Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto – ESS-P.Porto. Docente Convidado em Mestrados e Pós-Graduações nas áreas da Motricidade Orofacial, Ciências da Fala, Ortodontia e Cirurgia Ortognática, Disfagia em Universidades nacionais e internacionais.
  • Apresentações orais em eventos científicos nacionais e internacionais, na área da motricidade orofacial e deglutição. Publicações em revistas científicas e em livros de resumos de congressos. Revisor Convidado de Revistas Científicas para a área da Deglutição.
  • Quatro prémios de Mérito Científico na área da Motricidade Orofacial e Deglutição.
  • Presidente da Direção da Sociedade Portuguesa de Terapia da Fala (2014-2017)
  • Membro da Comissão Científica da Sociedade Portuguesa de Dor Orofacial e Disfunção Temporomandibular (SPDOF)
  • Membro do Board da Academy of Applied Myofunctional Sciences (AAMS)

«Bruxismo e DTM em crianças: Medicina Dentária e Terapia da Fala»

Brevemente disponível.

  1. Pós-Doutorada em Psicologia Clínica(Universidade de Aveiro e Universidade de Amesterdão - Bolseira da FCT - 2010); Doutorada em Psicologia Clínica pela (Universidade do Minho e Universidade de Amesterdão - Bolseira da FCT - 2003), Mestre em Ciências da Educação (Universidade de Coimbra e Universidade de Amesterdão - Bolseira da JNICT - 1995), Pós-Graduada em “Youth Care in the Netherlands” e “Pilot study on Vídeo-Hometraining” (Universidade de Amesterdão - Bolseira ANAB - 1990) e Licenciada em Psicologia (Universidade Coimbra - 1989)
  2. Psicóloga Clínica com Cédula Profissional OPP Nº 5690 e Orientadora de Estágios OPP (8)
  3. Especialista em Psicologia Clínicana Carreira da Saúde pelos HUC (desde 2006)
  4. Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde e em Psicologia da Educação na Ordem dos Psicólogos Portugueses- OPP; com especialidades avançada sem Intervenção Precoce e em Necessidade Educativas Especiais; e especialidade avançada ainda em curso de Neuropsicologia
  5. Professora Auxiliar do Ensino Universitário (ESEC; UIFF; Instituto Piaget – ISEIT/Viseu – desde 2000 a 2011) - exerceu
  6. Investigadora em projetos financiados pela FCT, Institute De Recherches Internationales Servier (I.R.I.S.) e FCG, (desde 1992 a 2010 em projetos individuais: 3 anos + 7 anos + 4 anos = 14 anos, sendo 9 anos financiados pela FCT / desde 2001 a 2014 em projetos  de equipa e I&D: 2 anos + 6 anos = 8 anos  financiados pela I.R.I.S, pela FCG e  FCT: total de 22 anos) - efetuou
  7. Perita de Psicologia Forense nos Gabinete de Medicina Legal de Baixo-Vouga (Aveiro) e Pinhal-Litoral (Leiria) do INMLCF (desde março 2016)
  8. Bombeira Especialista de Psicologia pertencendo às Equipas de Apoio Psicossocial (EAPS) de Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC)

«A propósito da intervenção multidisciplinar: Perfil psicológico dos bruxómanos e o (in)sucesso dos tratamentos.»

Brevemente disponível.

- Aluno de doutoramento no Departamento de Prostodontia, Universidade de Malmo, Suécia

- Prática clínica dedicada à implantologia e reabilitação oral, Lisboa

- Investigação em Implantologia, com foco na osteointegração e resposta imunológica do hospedeiro a biomateriais

«Reabilitação implantológica em bruxómanos»

Os avanços permitidos pelo advento e evolução da implantologia oral revolucionaram por completo a área da reabilitação oral. Actualmente, cresce o número de pacientes com indicação para a reabilitação com implantes dentários, e o acesso também se democratizou. No entanto, tem-se observado um elevado número de complicações a diferentes níveis e cresce a percepção do bruxismo como uma das principais causas de complicações em implantologia oral. A questão: tratar ou não tratar pacientes bruxómanos com implantes dentários? Exploraremos a evidencia científica sobre a relação entre bruxismo e implantologia oral, incluindo o resultado de importantes estudos clínicos recentes, reforçados por novos dados sobre os mecanismos de osteointegração. Outros grupos de pacientes em maior risco serão também abordados, incluindo critérios de tratamento e linhas de investigação futuras.

Datas e Prazos

SUBMISSÃO DE RESUMOS: Até 31 de Agosto de 2017

RESPOSTA DA COMISSÃO CIENTÍFICA: Até 15 de Setembro de 2017

INSCRIÇÃO DO AUTOR NO 2ND INTERNATIONAL SPDOF MEETING DAY: Até 20 de Setembro de 2017

ENVIO DE POSTER EM FORMATO PDF: Até 30 de Setembro de 2017

REGULAMENTO SUBMISSÃO DE RESUMOS

  1. Serão aceites submissões de resumos exclusivamente para formato de póster.
  2. Os resumos submetidos deverão referir-se a trabalhos científicos na área dos distúrbios do sono e bruxismo.
  3. Os trabalhos científicos enviados poderão versar um trabalho de:
  4. Investigação científica: serão considerados os estudos de experimentação laboratorial, estudos epidemiológicos, ensaios clínicos e trabalhos de revisão sistemática;
  5. Caso(s) Clínico(s);
  6. Revisão bibliográfica narrativa (não concorrem a prémio para ‘Melhor Póster’)
  7. A submissão dos resumos deverá ser efetuada exclusivamente para através do formulário disponível online através do site da SPDOF.
  8. O resumo dos pósteres deverá ser redigido em português e em inglês.
  9. O prazo limite para a receção dos resumos é: 31 de Agosto de 2017.
  10. O autor deverá receber um email de confirmação da receção do resumo. Caso não receba contacte a comissão científica através do correio eletrónico: geral@spdof.pt
  1. Considera-se ‘autor’ o responsável por submeter o resumo, devendo este estabelecer ligações a instituições ou organismos onde desenvolvam o seu trabalho.
  2. Cada autor poderá apresentar até dois trabalhos, devendo estar identificado no resumo com letras maiúsculas.
  3. Cada autor poderá ser coautor de outros trabalhos submetidos.
  4. O autor responsável pela apresentação do póster deverá estar inscrito no 2nd International SPDOF Meeting Day.
  1. A confirmação da aceitação ou não aceitação do trabalho será feita por email até ao dia 15 de Setembro de 2017 para o autor que efetuou a submissão.
  2. Todos os autores das apresentações científicas que envolvam investigação biomédica em sujeitos humanos, serão responsáveis pela adoção dos princípios éticos existentes na Declaração de Helsínquia.
  1. A inscrição do autor apresentador no 2nd International SPDOF Meeting Day deverá ser realizada no máximo até 5 dias úteis após a informação de aceitação do resumo, seguindo os procedimentos de inscrição disponibilizados no site do meeting (www.spdof.pt).
  1. O autor/coautor deverá comparecer na data, hora e local a definir pela Comissão Organizadora para apresentação do mesmo.
  2. Se autor/coautor não puder comparecer deverá informar a Comissão Organizadora e Comissão Científica para o correio eletrónico (geral@spdof.pt) e indicar o coautor substituto, que deverá estar inscrito no 2nd International SPDOF Meeting Day.
  1. A apresentação prévia do póster noutros eventos científicos nacionais ou internacionais constitui um critério de exclusão.
  2. Só serão aceites resumos enviados para através do formulário online. O envio dos referidos documentos noutro formato, por outra via, ou fora dos prazos estipulados, implicará a sua não consideração, ainda que decorrentes de dificuldades de acesso à internet.
  3. Em caso de incumprimento de qualquer dos procedimentos previstos no presente Regulamento, os autores ficarão impedidos de apresentar o respetivo póster.
  1. Os resumos submetidos serão avaliados pela Comissão Científica do 2nd International SPDOF Meeting Day.
  2. A aprovação dos resumos é da exclusiva responsabilidade da Comissão Científica.
  3. Será efetuada uma revisão por pares de todos os resumos submetidos.
  4. Da decisão da Comissão Científica não cabe recurso.
  1. Os pósteres poderão ter dimensões máximas de 140cm de altura e 90cm de largura.
  2. Os pósteres deverão estar expostos durante todo o evento, sendo da responsabilidade do(s) autor(es) a sua impressão.
  3. Os autores dos pósteres selecionados serão responsáveis pela colocação e retirada dos mesmos durante o Meeting, em horário a indicar pela Comissão Organizadora via correio eletrónico.
  4. Os pósteres deverão der convertidos em formato .pdf (obrigatoriamente com dimensão inferior a 20MB) e deverão ser enviados para o correio eletrónico geral@spdof.pt até ao dia 30 de Setembro de 2017.
  5. Os Pósteres deverão conter os seguintes elementos:
  6. Nome do autor e coautor(es) seguido do grau académico;
  7. Fotografia do autor na extremidade superior direita; símbolo da instituição (se aplicável) na extremidade superior esquerda;
  8. Dos resumos aceites para apresentação em formato de póster e selecionados pela Comissão Científica para atribuição do prémio de ‘Melhor Póster’, deverão os autores estar junto dos mesmos em horário a indicar para apresentação e discussão dos trabalhos com o Júri nomeado pela Comissão Científica do 2nd International SPDOF Meeting Day.
  1. Na atribuição do prémio para Melhor Póster do 2nd International SPDOF Meeting Day, os júris terão em consideração o mérito científico, a originalidade do tema, a relevância clínica do trabalho e a apresentação dos mesmos.
  2. A entrega será efetuada no final do programa científico, no dia 7 de Outubro de 2017.

NORMAS DE SUBMISSÃO DE RESUMOS

Para salvaguardar o anonimato durante o processo de avaliação, a Comissão Científica do 2nd International SPDOF Meeting Day solicita que a submissão do resumo seja feita com a seguinte estrutura a submeter pelo formulário online disponibilizado no site da SPDOF.

1) Autoria: Nome, email e contacto telefónico de todos os autores (o nome do autor que apresenta o trabalho deverá estar em letra maiúscula);

2) Email do Autor Apresentador: email de contacto com a Comissão Organizadora e Científica do Meeting Day.

3) Fotografia do Autor Apresentador: preferencialmente em formato .png, .jpeg ou similar e obrigatoriamente de tamanho inferior a 3Mb.

4) Filiação Institucional: indicar se aplicável;

5) Tipo de trabalho Científico: de acordo com o disposto anteriormente, poderá versar um trabalho de Investigação Científica, Série de Caso(s) Clínico(s) ou Revisão bibliográfica

A) Título: em português e inglês (máximo 12 palavras), conciso, descritivo e sem siglas;

B) Se se tratar de um trabalho de investigação, os resumos (português e inglês) deverão conter os seguintes elementos: 

- Introdução (deverá incluir os objetivos do trabalho);
- Métodos (indicar claramente: tipo de estudo, processo de amostragem; descrição do(s) instrumento(s) de recolha de dados; processo de recolha e tratamento de dados);
- Resultados e Discussão;
- Conclusões;
- Relevância Clínica;

C) Se se tratar de Caso(s) Clínico(s), os resumos (português e inglês) deverão conter os seguintes elementos:

- Descrição do(s) Caso(s) Clínico(s);
- Discussão;
- Conclusões;

 D) Se se tratar de um trabalho de revisão bibliográfica narrativa, os resumos (português e inglês) deverão conter os seguintes elementos:

- Introdução;
- Objetivos;
- Método de pesquisa bibliográfica (bases de dados, palavras-chave, anos de revisão);
- Resultados;
- Conclusões.

E) O resumo não deverá ultrapassar as 250 palavras para trabalhos de investigação e 150 palavras para casos clínicos e trabalhos de revisão narrativa. não devem conter siglas, citações nem referências a figuras.

F) Indicar Fontes de Financiamento, se existirem.

G) Incluir seis a dez palavras-chave para cada trabalho em português e inglês.

H) Indicar as Áreas Científicas ou Médicas sobre as quais se versa o resumo

  • Sócios SPDOF *
  • 40
    per pax
  • Estudante/recém licenciado **
  • 40
    per
  • Sócios Entidades Parceiras ***
  • 58,50
    per
  • Não Sócios
  • 65
    per
  • Sócios SPDOF *
  • 40
    per
  • Estudante/recém licenciado **
  • 55
    per
  • Sócios Entidades Parceiras ***
  • 72
    per
  • Não Sócios
  • 80
    per
  • Sócios SPDOF *
  • 60
    per
  • Estudante/recém licenciado **
  • 65
    per
  • Sócios Entidades Parceiras ***
  • 85,50
    per
  • Não Sócios
  • 95
    per

Notas

* Sócios SPDOF devem ter as quotas regularizadas do corrente ano

**A inscrição como Estudante implica a apresentação obrigatória de comprovativo de frequência para o ano letivo de 2016/2017. Nesta categoria serão considerados os alunos de pré-graduado (Mestrado integrado / licenciatura). Na inscrição como recém-licenciado serão consideradas licenciaturas concluídas em 2015, 2016 e 2017.

*** Sócios SPEMD, APF e SPTF devem apresentar comprovativo/cartão de sócio.

  • Inscrições canceladas até 31 de Agosto serão reembolsadas em 75% o montante pago. Cancelamentos após esta data perdem o direito a reembolso.
  • Para pagamento da sua inscrição, queira por favor utilizar a seguinte conta:
    IBAN: PT50 0035 0671 00014775 130 73
    BIC SWIFT: CDGIPTPL
    ou enviar um cheque à ordem de SPDOF, para a morada do Secretariado do Congresso:
    Diventos - Congressos e Eventos, Lda
    Rua da Paz, nº66, 2º andar - Sala 24
    4050-461 Porto

Newsletter

Últimas Notícias

VER TODOS
TOP